sábado, 13 de julio de 2013

Coaching, Potencial e Liderança versión portugués

Para leer este post en español hace clic ACA
Faz tempo que usamos a metáfora dos gansos para exemplificar a liderança de equipe e o funcionamento quase ideal de equipe, ressaltando o compromisso de cada membro da formação de gansos, assim como a fortaleza da liderança rotativa destas belas aves que voam em forma de V. Versión portugues completa ACA

James Belasco escreveu um livro muito interessante que se chama "Flyight of the Buffalo". O autor defende em seu livro a liderança dos Búfalos que é totalmente verticalista e ditada pela força. Belasco explica que uma manada inteira pode morrer caindo num abismo por seguir cegamente seu líder. Um estilo totalmente oposto á liderança e ao funcionamento da equipe do tipo dos gansos.
Belasco defende que existem opções de crescimento para deixar de ser líderes Búfalo desajeitados e
verticalistas e transformar-nos em Búfalos que voam. Conservando a potencia e a energia dos primeiros para combiná-las com a flexibilidade, solidariedade e versatilidade dos segundos.

Li este livro e muitas de suas propostas são atraentes, menos essa parte de deixar de ser búfalo para ser búfalo que voa que me faz pensar em deixar de ser eu mesmo para tentar ser algo... que não bate comigo...

O Búfalo é Búfalo e está bem como é e para algo em seu ecossistema necessita de sua forma de manada.
O Ganso é Ganso e está bem como é e para algo em seu ecossistema necessita de sua forma de liderar.


Também podemos olhar a liderança dos cavalos. Eles hoje são exemplo e ferramenta de treinamentos de liderança e equipes.
Comprendo e valorizo estas metáforas.
Contudo, hoje quero reflexionar sobre o valor de respeitar e respeitar-nos como somos e aprender respeitando-nos... Creio:
·. No valor de convidar as pessoas a conhecer-se em lugar de mudar.
·. No valor de atrever-se a ser si mesmo e na coragem de estarmos orgulhosos de nossas fortalezas e respeitosos de nossas fraquezas, inclusive de rir-nos delas para retirá-las desse lugar tão feio.
.O valor de respeitar nossa sabedoria natural,
esse ­­potencial que vem no ADN e que podemos alimentar ou destruir. Essa que nasce no mais profundo de nosso ser e de nossa essência. Aquilo que nos faz fluir, que o tempo não passe, que o cansaço no se sinta... que nos faz sustentáveis.
POST COMPLETO EN:
http://adtalentum.blogspot.com.ar/2013/07/coaching-potencial-e-lideranca.html

No hay comentarios.:

Publicar un comentario